Tradução


 Editar Tradução

Liturgia do dia

IRMANDADE

A ereção da confraria foi anunciado pelo bispo Francis Xavier Mangéruva no relatório adlimina 08 de fevereiro 1882: Pro alio [laicorum sodalitio] erigendo a nomine S.M. de Portu Salvo, Um exame cuidadoso da accuratumque estatuto dois cânones da Igreja Catedral, iuxta Clementis XIII decretou, commisi. . .
O estado de que é provável a acenar no relatório há uma cópia não datada do arquivo bispos. Ele tinha sido elaborado “em conformidade R.D. de 1816 ainda em vigor” e para a sua aprovação, houve dificuldades, tanto assim que você pode obter apenas o 20 Junho 1901. Essa lei ainda não era definitiva, não havendo outro, revistos pela assembléia dos irmãos 24 Maio 1904 e com o “exame de contas” do Bispo, 19 Novembro do mesmo 1904.
A vida da fraternidade não foi tranquila. Insurgentes contrasta com o arqui-sacerdote Ferrari, o 2 Março 1911, a pedido de “mediador”, architetto de Bruno Romeo, Delrio o bispo concedeu o direito de contratar a comunhão na igreja de cabine doado pela S. Padre Pio X e erguido ao lado do Instituto das Irmãs Imaculadas. As dificuldades aumentaram durante a Grande Guerra, ao afastamento de muitos confrades. Dentro de poucos anos foram dívidas acumuladas no montante de lire 1.600, e também para criar mal-entendidos com as irmãs, que reivindicou a igreja para suas necessidades exclusivas.
Providencial, mas não decisivo, contribuições foram concedidos pelo Papa (O. 1.000) eo Bispo (O. 2.000), tanto que na montagem de 21 Outubro 1917 (anúncio de uma versão anterior, o 14 no mesmo mês, tinha intervindo apenas dez irmãos ea sede foi declarada deserta), foi proposto para retornar para a igreja de Portosalvo; Sisters Imaculadas teria a plena disponibilidade da igreja de cabine e mobiliário adquiridos pela fraternidade (harmoniums, cadeiras, púlpito, confessional, sinos, . ..), mas deveria ter sido arrastar dívida 1.600 ler. Não é ne fezes nulla. Novos problemas se levantaram devido ao incêndio na noite de 18 Abril 1922 destruiu completamente a igreja de cabine. A irmandade assumiu uma igreja temporária (uma nova cabine ou um quarto de sorte?), mas viu-se despojado de tudo e “pobre”.

O 19 Janeiro 1924, do Conselho de Administração (Mr. Joseph Caridi era antes) decidiu renovar o S. Sede da solicitação para que os novos investimentos, para substituir os que foram perdidos no fogo, e para fazer um apelo ao Governo para a reconstrução da igreja em alvenaria. Entre essas vicissitudes deve ser inserido o arcipreste Raschellà tentativa de re-estabelecer a relação hierárquica com a associação e os seus estatutos às novas exigências. Ele’ o que lemos no seguinte exemplo, dirigida ao bispo G.B. Chiappe em 1926:

Ill.mo e Rev.mo Mons. G. Chiappe Batista bispo de Gerace.

Fin dal 20 Junho 1901 foi erigida canonicamente na Igreja Arcipreste da Fraternidade venerada sob o título de Patrono e proprietário da Mary Parish. de Portosalvo. Esta Irmandade, começou sob bons auspícios e fiel aos estatutos aprovados pelo Diocesano, em pró-, durante muitos anos, abundantes frutos de bem espiritual. Só que, por circunstâncias humanas, e, especialmente, por ter queria emancipar a associação quase desde o vigilante, e continua direção ou de seu pai imediata do governo Dell'Arciprete levá-lo em um pequeno oratório próprio (na cabine igreja doado por S.P. Pio X no terremoto de 1908), o fervor primitivo subiu para quase parecem desvanecer off. Aproximando-se, entretanto, a data do primeiro quarto de século da fundação, dados, que, por coincidência favorável, tem relações estreitas com o ano do S. Jubileu, considerando: no curso da vida das confrarias paroquiais e associações piedosas dos leigos têm colocado considerável, porque eles podem ser um benefício para a paróquia para melhorar a união vital da pequena porção do rebanho do Senhor. Considerando-se que uma das razões para o desbaste e inação da Irmandade foi a rigidez do Estatuto, não atender melhor as necessidades dos membros; ponderado o direito dos irmãos e irmãs que vivem, por várias décadas, han pontualmente pago as suas contribuições e os sacrifícios; também meditou pacificamente no dever que o Código E. o cânone 711 P. II faz com que cada pároco em sua paróquia estabelecer a SS. Sacramento e Dottrina Cristiana.

Em nome de vários atribuído entre irmãos e irmãs questão:
– O poder de emendar a Constituição, a fim de torná-lo mais sensível às necessidades reais da Associação.
– Que, dentro da antiga Confraria de Maria. de Portosalvo 33 Irmãos e 33 Sisters, sempre a mais velha, destinam-se a formar a nova Confraria do Santo. Sacramento, a fim de promover mais e mais para o culto SS. Eucaristia.
Claro de graça, ajoelha-se para beijar o S. Anel implorando a bênção pastoral para si e Filiani. Siderno Marina, dia da Purificação 1926.

Dev.mo assunto Arcipreste Raschella’
A partir das respostas dadas 15 Fevereiro 1930 o s.c. circular. Conselho de 10 Junho 1929 parece inferir que nada do que foi obtido pelo arcipreste perguntou. Naquela data foi antes Gaetano De Lorenzo; houve 30 confrades e 40 irmãs; Irmandade estava planejando a construção de uma capela no cemitério. Quanto à igreja, Eu tinha permissão para usar as irmãs, que foram reformando o; com o mesmo é temido, mas, uma disputa sobre a propriedade do terreno onde ficava o edifício sagrado. Após este documento, não houve nenhuma notícia; mais, em uma lista elaborada pela Prefeitura de Reggio Calabria 27 Dezembro 1939, nossa irmandade não está entre os pesquisados, sinal de que havia se tornado extinto.

NOTA

1) ASV, SCC, Relationes 390 B, Hieracen. 1882, f. 378.

2) AGL, b. Siderno, Confraria de Nossa Senhora. de Portosalvo.

O vestido foi composto pelos membros da (arte. 107 Artigos de Associação): um) camisas de linho branco com capuz; b) Acompanhe o dia de seda azul; e) solidéu de seda azul com botões vermelhos e nocchi; d) uma faixa diagonal de seda vermelha com a efígie do santo padroeiro. Os dignitários usava um medalhão de prata com a imagem da Padroeira, conselheiros uma medalha com as mesmas características, a mãe-tros das cerimônias “paci”; Antes trouxe o convento vara. Os sinais eram: um) Cruz; b) a bandeira de seda azul; e) a bandeira de seda azul (veludo preto para os acompanhamentos funerários) com a efígie do santo padroeiro.

3) AGL, Bollano Delrio, f. 459, 2-3-1911; Lobstein, Bollali . . . 2055.

A igreja de cabine foi dado o título de ” Igreja da Congregação das Portosalvo dedicada à Santíssima Virgem. Carmelo”.

4) AGL, b. Siderno, Fraternidade . . ., verbal 14-10-1917 e 21-10-1917.

5) IBID., verbal 19-1-1924.

6) A Regina de Portosalvo … IV (1926), Março.

7) AGL, b. Siderno, Fraternidade . . ., Responder à circular do s.c.. Conselho
de 10-6-1929.

 

© Editado por Prof. Enzo D'Agostino

Santo do dia

Administrador